sábado, 17 de novembro de 2012

Olhar pro passado + Faxina de fim de ano



Ontem chegou aquele dia da faxina de fim de ano.
Abrir armários e gavetas e ir fazendo uma reciclagem de tudo que presta, não presta, do que vai ser doado..
do que vai pro lixo..e abrir espaço pro novo, já como um preparo para o novo ano que está chegando.

Assim, permito que as coisas mudem de lugar e se transformem diante do meu cotidiano, fazendo também que eu veja de outra forma e reconheça que tenho o necessário, o suficiente.

O momento não poderia ser mais oportuno, já que durante a semana tive resgates tão importantes com o meu passado. E fazer limpeza em casa, nada mais é que reencontrar-se a todo instante com o que já foi.

É pertinente porém ter uma trilha sonora acompanhando momentos como esse, de renovação. Falei mais sobre isso no blog O Som Lá de Casa.

Faxinas (de dentro da gente ou de fora) precisam acontecer como um processo lento de readequação de coisas que não cabem mais em determinados lugares.Coisas que precisam ganhar novos espaços, novas utilidades.Sentimentos confusos foram dando espaços a compaixão, perdão, compreensão.
Muitas gavetas cheias de espaço, preenchido com coisas novas e boas. Muitas roupas doadas, muito aprendizado sobre o ter e o precisar.

Fazendo esta reflexão, e abrindo um pouco mais da intimidade a partir daqui, gostaria de compartilhar algo interessante.

No começo da semana, pedi ao Universo que me desse a chance de me reconciliar com uma amiga, que a muito não vejo, e com quem tenho enorme pesar. Infelizmente, as tentativas até então foram em vão, fazendo com que eu me sentisse muito fraca em relação a isso.

Justamente nesta semana, surgiram dois amigos do passado, com quem eu tinha algum tipo de desafeto, mas que guardava ainda registrado em mim, aqueles bons momentos que vivemos, sobrepondo os momentos de menor alegria.
E não preciso dizer que, quando falamos com um verdadeiro amigo, mesmo depois de tanto tempo, é possível desfazer descrenças, rixas, brigas..e tudo virar um grande aprendizado, permanecendo o que de bom havia, deixando para lá as bobagens.

Esta faxina me deixou renovada.
A de casa, quase me matou de cansaço, mas retirou de dentro de casa, coisas que não faziam o menor sentido de estar lá..
A faxina de dentro, com esses dois belos presentes do universo, me deixou iluminada. E mesmo sabendo que ainda existem pessoas com quem não me resolvi, aquelas que reapareceram trouxeram novo ar, para que eu pudesse ter a certeza que tudo se transforma, se renova. Basta abrir a janela, arrastar os móveis do coração, e abrir espaço para tudo de novo entrar.




----------------------------------------------------------------------------------------------------------


O projeto de cuidar da saúde financeira e mental continua..
segue foto do fim de semana - com certeza, melhorando!



Ouvindo_Chico Buarque_Vida

Um comentário:

Taís e Paula disse...

Precisando fazer um faxinão tb! E o universo atende a gente, mesmo q de maneira diferente! Beijos da Taís.