terça-feira, 26 de abril de 2011

O ócio não criativo




Sentar-se de frente para uma tela de 15 polegadas, e olhar a paisagem repleta de documentos e coisas que não servem para merda nenhuma..
Olhar o tempo passar enquanto o relógio digital sequer pisca para dar a sensação de momento..
Sonhar acordada com as seis horas da tarde e ainda deleitar-se com o fato de ser sexta feira e saber que o prelúdio logo vem..
Ficar admirando canetas bic enquanto se faz desenhos paradoxais em uma folha de rascunho cheia de letras e números atrás que não fazem a menor diferença..
Não criar, não produzir, não pensar durante todo o tempo, porque é isso..
O ócio é a loucura do tempo..é um desperdiçar mundano, é um bocejar infeliz enquanto a vida se produz em outro lugar..
O ócio é a insanidade e a frieza do nada..é o não querer., é o não fazer por não fazer..
é ser sem plano, sem destino, sem vontade..
O ócio é a frustração da raiva..
o eloqüente momento do ser humano, no modo desligado..
não pensa e não age..

 Ociosamente..para!









Ouvindo_Under Cover Of Darkness_ The Strokes

Um comentário:

Macário Campos disse...

Ual, em grande forma.